O Rei dos reis tatuado?

terça-feira, 10 de outubro de 2017


 O assunto "Jesus tatuado" não é novo, mas fiquei surpreso ao perceber que líderes importantes defendem essa ideia. O líder dessa vez é o Bispo Robson Rodovalho, dono/presidente/fundador da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, uma divisão da antiga Comunidade Evangélica de Goiânia. 

 Em um vídeo publicado em sua conta no Youtube, onde fala sobre tatuagens, ele afirma que o próprio Jesus era tatuado, e cita a polêmica passagem de Apocalipse 19:16: "E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.".

 O intuito desse texto não é defender ou criticar a tatuagem em si, e sim fazer a exegese do versículo acima, e saber se, de fato, Jesus Cristo apareceu montado no cavalo branco com a tatuagem.

 Primeiro ponto é conhecer a visão que o Apóstolo João estava tendo. A história estava caminhando para o final, com a queda da grande prostituta, a Babilônia, que entendemos ser Roma. Após isso, João começa a ter outra visão:

 "E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores." Ap 19:11-16.


 Se o versículo se referisse a uma tatuagem, Jesus precisaria estar com a coxa nua, para que João pudesse enxergar a tal tatuagem, e não consigo pensar em Cristo montado num cavalo mostrando a perna pro apóstolo (talvez a igreja Contemporânea goste disso).

 Tudo pode ser questão de interpretação das traduções. João diz "manto e coxa" na maioria das traduções, em outras aparece "capa e coxa", e ainda existem outras duas que mostram "sobre a coxa" e não "na coxa". A tradução na Almeida Revisada Imprensa Bíblica, diz: "No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores". Já o texto na versão O Livro, diz: "No manto que trazia, e abaixo da cintura, tinha escrito este título: Rei dos reis e Senhor dos senhores".

 Essas duas versões mostram muito bem o sentido de "manto e coxa", e deixa claro que não era tatuagem, e sim um nome escrito nas vestes, na parte que cobre a coxa.

 Você pode fazer sua tatuagem se sua consciência estiver em paz sobre isso, mas usar Cristo como exemplo é heresia.

Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã

Cuidado olhinho com o que vê

segunda-feira, 18 de setembro de 2017


"Cuidado olhinho o que vê" (Mateus 6:22,23)

- A candeia do corpo são os olhos.

 Jesus determina se temos luz ou trevas (bem ou mal), a partir de nossos olhos. Mas o que significa ter "o olho puro"?

 Os nossos olhos não agem de forma independente, ou seja, há uma série de mecanismos que funcionam para os olhos trabalharem. Nós olhamos e, a partir disto, agimos. São os olhos que dão início aos nossos pensamentos. 

 Por exemplo: Ao olharmos para um computador pensamos em tecnologia, redes sociais, trabalho... Ao olharmos para uma caneta pensamos em escrita, e assim por diante... Levando para uma complexidade um pouco maior: Ao olharmos para uma pessoa e suas vestes, automaticamente imaginamos seu gosto musical, estilo, etc. Imaginamos também o seu caráter e quase que instantaneamente formamos uma opinião ao seu respeito. 

 E qual problema disso? Bom, o problema ocorre quando estabelecemos essas suposições a respeito do outro como verdade absoluta e passamos a acreditar fielmente no fruto de nossa imaginação. 

 E é aí que entendemos o porquê que nossos olhos dizem tanto a nosso respeito. Se olharmos ao nosso redor e conseguirmos enxergar o que é bom, então a luz habita em nós. Mas se enxergamos apenas a maldade, automaticamente pensaremos, falaremos, esperaremos e faremos coisas ruins, o que significa que há trevas. 

 Ao analisar para onde temos olhado, avaliamos muito mais do que os nossos olhos. Conseguimos compreender o motivo de nossos pensamentos, fala e ações. 

 Ter "o olho puro" significa ter uma mente pura e saudável. Onde há luz, há paz e é aí aonde o Espírito Santo habita.

Marcela Cardoso
Creio No Amanhã

A revolução do Evangelho

sexta-feira, 8 de setembro de 2017


 Um certo pastor disse: 
"Paulo onde chegava iniciava uma revolução, eu onde chego me servem café".

 O que significa a afirmação de que "eu onde chego me servem café"?
Em oposição a história de revoluções de Paulo, esse "servir café" mostra a acomodação e o desleixo com o Evangelho que hoje é evidente em todas as igrejas. Ninguém mais quer transformar, revolucionar ou modificar o meio onde está, só querem se acomodar e viver às custas de outras pessoas.

 Se Paulo escrevesse uma carta aos cristãos da atualidade, qual seria a sua mensagem? Com certeza ele não estaria nada feliz com os rumos que o cristianismo tomou ao longo dos últimos anos. Paulo era ungido por Deus e cheio da ousadia do Espírito Santo, iniciava revoluções onde chegava, isso acontecia pelo fato dele não se comprometer com homens e nem com o sistema mundano. O interesse dele era servir a Deus e fazer a vontade Daquele que o enviou. Hoje vemos uma acomodação e uma preocupação muito grande em agradar aos homens e obedecer líderes decadentes em seus pecados, mesmo que os apóstolos tenham dito que "mais importa obedecer a Deus do que aos homens" (At 5:29).

 O interesse dos atuais líderes é somente fazer politicagem, agradar e favorecer a todos em troca de poder e, em alguns casos, dinheiro. Em meio a toda essa pilantragem por parte de muitos lideres atuais (evangélicos e católicos), não se prega mais o verdadeiro Evangelho, hoje se pregam mensagens de acordo com o que as pessoas querem ouvir, ao contrário de Paulo, que pregava aquilo que o povo precisava ouvir, mesmo que não quisessem ouvir.

 O egocentrismo dos atuais pregadores fez com que eles começassem a se achar mais importantes do que a mensagem da Cruz. E o que mais me espanta é que até os cristãos embarcaram nessa, a de tornar pregadores e mensageiros mais importantes do que a mensagem! Pastores famosos carregam multidões as igrejas para verem eles mesmos e não a Cristo, e cristãos correm atrás de pastores e não de Deus!

 Ja ouvi, por diversas vezes, pessoas dizerem: vai na igreja tal que lá tem um pastor que cura ou lá na igreja tem um irmão que impõe a mão e pessoas são libertas.

 Afirmações como essas, e muitas outras desse tipo, me deixam até com nojo desse tipo de crente! Deus é Deus independente de pessoas, Deus usa quem ele quer, e se eu tiver fé, ele vai me curar na minha igreja, na minha casa ou onde quer que Ele deseje! Correr atrás de milagreiros é falta de conhecimento bíblico! A Bíblia afirma: "E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados". (Tg 5:15).

 O que salva e cura é o poder de Deus através da nossa fé em Cristo, e não o poder de milagreiros que vivem pedindo dinheiro em seus programas. O apóstolo Paulo com certeza repudiaria tal atitude, tanto dos pregadores, quanto dos crentes.

 Por fim, eu não quero cafezinho servido por esses estelionatários da fé, eu quero a revolução que Paulo pregava após ser enviado por Deus! Revolução só é possível se sairmos desse sistema político-eclesiástico que reina nas igrejas. Proclamar o Evangelho com ousadia é não se acovardar diante dos donos das igrejas-empresas, é esperar ser recompensado por Deus e não por homens, é acreditar que em Deus todas as coisas são possíveis, é sair do pensamento mesquinho de que a Igreja é a Casa de Deus, e viver o evangelho mesmo que isto possa resultar em nossa morte física! Pastores tomam cafezinhos em seus gabinetes, cristãos ousados morrem pelo evangelho! Jesus Cristo procura pessoas fieis, adoradores, que estão dispostos a tudo por Ele, e não pessoas presas em suas religiões, Ele quer pessoas que revolucionem e transformem o mundo pelo poder do Evangelho e não cristãos acomodados que só servem para fazer número!

 O Espírito Santo impulsionava o apóstolo Paulo a iniciar revoluções, mas a igreja cristã atual está satisfeita apenas em pregar uma religião! O que será que nós temos feito? Estamos iniciando uma revolução, ou apenas tomando cafezinho?

Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã