O melhor de Deus ainda está por vir?

sexta-feira, 30 de julho de 2010


Bem, como ja cantava Kléber Lucas:

Alegrai-vos, filhos de Sião
Regozijai-vos no Senhor

Porque ele vos dará,
Em justa medida, a chuva...a chuva... a chuva...a chuva...

As eiras se encherão de trigo...
E os lagares transbordarão de óleo e vinho.

Restituirei os anos que foram consumidos
E lhes mostrarei a minha salvação.
E sabereis que o melhor de Deus ainda está por vir...

O melhor de Deus ainda está por vir...

Mas, sem querer desanimar ninguém, darei uma notícia que muitos ainda não sabem:
O MELHOR DE DEUS NÃO ESTÁ POR VIR!

Isso mesmo, o melhor de Deus não está por vir, podem parar de esperar! Aos cristãos mais desatentos, quero dar-lhes a notícia de que o melhor de Deus já veio e já se foi: JESUS CRISTO!

Jesus Cristo é O melhor de Deus, enviado ao nosso mundo para nos reconciliar com o Pai. Esse louvor do Kléber Lucas, tão cantado nas igrejas, deve ser encarado como uma profecia já cumprida:

Alegrai-vos, filhos de Sião
Regozijai-vos no Senhor.
Porque ele vos dará,
Em justa medida, a chuva...a chuva... a chuva...a chuva...
As eiras se encherão de trigo...
E os lagares transbordarão de óleo e vinho.

Essa parte de chuva, chuva, chuva, e vinho e trigo e blá blá blá é só mais uma daquelas promessas judaicas que os cantores cristãos usam muito para nos encher o saco e vender mais cds.

Restituirei os anos que foram consumidos

Essa parte de "restituir os anos consumidos" deve ser entendido como algo espiritual, e não material, como quase que 90% dos crentes pensam quando cantam essas músicas. Os anos consumidos são aqueles que o homem estava longe da comunhão com Deus, e, antes de dizer que o Diabo consumiu esses anos, eu prefiro dizer que o próprio homem, com uma ajudinha do Diabo, é quem consumiu tantos anos de suas vidas, sem conhecer a grandeza de Deus.

E lhes mostrarei a minha salvação.

Será que alguém ainda espera Deus mostrar a salvação??? Não foi justamente para isso que o Filho se fez carne e habitou entre nós?  Deus já mostrou a Sua salvação há mais de 2000 anos atrás, através de Jesus Cristo, nosso Senhor.

E sabereis que o melhor de Deus ainda está por vir...

Por isso que eu digo que o melhor de Deus já veio! Cristo nos trouxe a salvação, nos reconciliou com o Pai, nos enviou o Espírito Santo de Deus, está nos Céus como o nosso Advogado, e através Dele somos feitos filhos de Deus (Jo 1: 12)... Então, o que mais estamos esperando além disso??? O melhor de Deus ainda está mesmo por vir? Será que existe algo mais maravilhoso do que Jesus Cristo? Eu acho que não, e é por isso que eu agradeço a Deus, pois O MELHOR DE DEUS JÁ VEIO, e me fez mais do que vencedor!

Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã

Dinheiro + Recursos = IURD


Novos vídeos que documentam encontros da cúpula da Igreja Universal revelam que foi estabelecido um prêmio –uma viagem internacional– aos sete pastores que mais arrecadassem dízimos dos seus fiéis.

As imagens demonstram a pressão exercida sobre os pastores para que aumentem a coleta de recursos. Revelam ainda que as punições por “falhas” como adultério ou furto são públicas e definidas em ritos sumários. São videoconferências comandadas em 2008 pelo bispo Romualdo Panceiro, atual “número dois” na hierarquia e apontado pelo líder Edir Macedo como seu sucessor.

Os cinco vídeos, com duração total de seis horas, foram obtidos de um ex-pastor pelo ex-voluntário da Universal e ourives Eduardo Cândido da Silva, que move ação contra a igreja por danos morais.

Como fez com as primeiras duas gravações, reveladas em abril pela Folha, Silva deverá entregar os novos vídeos ao Ministério Público. Da sede da igreja em São Paulo, Panceiro se conectava com os principais pastores e bispos da Universal no Brasil e no exterior.

Uma das gravações ocorreu em meio à campanha pela qual a igreja mais arrecada, a “Fogueira Santa”. Panceiro orientou os pastores a “não limitar” o valor do dízimo, mas “estipular”.

“O pastor pega uma quantidade de envelope, 20. E pega aí, uma pessoa com dez [mil reais], ou duas. Porque vem, rapaz. Isso é muito forte. O pastor pede aí duas pessoas, ou três, com 5.000. E depois o pastor vai, como se diz, vai abaixando. Entendeu? E depois que chegar a 20 ou 10 reais, diga assim: ‘O que que você tem para colocar?’”, ensinou Panceiro.

Os sete pastores que tivessem “maior crescimento”, anunciou, ganhariam viagem de três ou quatro dias a Israel, onde queimariam os papéis com pedidos que fiéis entregaram na campanha.

Panceiro contou que o desempenho dos pastores seria checado por um programa de computador. Segundo ele, alguns pastores “malandros” reduziam sua arrecadação apenas para parecer que depois haviam “arrebentado” na campanha.

Panceiro controla a máquina com mão de ferro. “Aos [pastores] estaduais, vou dizer uma coisa para vocês, se vocês não imprimirem, se vocês não colocarem esse ritmo de trabalho aqui, eu vou visitar, sem falar com vocês, e, se eu encontrar o povo frio, a igreja vazia, a cabeça de vocês vai rolar.”

O bispo reclama muito de um pastor de Santa Catarina, a quem já tinha afastado após uma visita surpresa.

“Eu não quero que você tome conta de mais nada. [...] Acorda! Você não falou que a igreja estava cheia? A igreja estava vazia, rapaz!”

No mesmo dia, Panceiro mandou demitir dois pastores que teriam feito sexo com mulheres casadas.

Panceiro pressiona muito para o aumento da arrecadação. Um pastor não identificado diz que uma igreja em Guarulhos (SP) que arrecadava R$ 5.000 mensais passou a obter quase R$ 100 mil.

Em certo trecho, Panceiro demonstra que controla suas palavras. “Eu não posso falar porque estão me filmando aí, mas você sabe o que eu quero dizer. Não sabe? Pô, a gente tem aí 2.000 igrejas, uma pela [outra]… Você sabe disso.”

Se cada igreja repetisse o desempenho da de Guarulhos, a arrecadação chegaria a R$ 200 milhões mensais, ou R$ 2,4 bilhões anuais. O Ministério Público estimou, em 2009, “movimentação financeira” de R$ 1,4 bilhão.

Num dos vídeos, Panceiro se dirige a Clodomir Santos, responsável pela igreja no Rio, passando os dedos nos lábios, em sinal de que “está no papo”. Todos riem.

A Igreja Universal disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que é “termo preconceituoso” chamar de premiação as viagens a Israel destinadas a seus pastores.

“A viagem para Israel não é considerada uma premiação e sim uma missão religiosa almejada por cristãos evangélicos de todo o mundo. Entre os 15 mil pastores da Igreja Universal do Reino de Deus que atuam no Brasil isso não é diferente.” “A missão religiosa na Iurd, entre outras peregrinações, consiste em levar pedidos de oração dos fiéis a lugares sagrados, como o Monte Carmelo, a Muralha de Jerusalém e o alto do Monte Sinai, por exemplo, uma árdua e esgotante escalada de mais de 2.000 metros a pé.”

Segundo a igreja, são viagens “cansativas e curtas, de quatro, cinco dias, no máximo, em que, quase sempre, consome-se mais tempo em deslocamentos aéreos do que nos locais em que são realizadas orações”. Sobre o controle do fluxo de arrecadação de dízimos, a Iurd disse tratar-se de “procedimento interno”.

A respeito de a igreja estipular, mas não limitar, o valor dos dízimos, a assessoria informou que a Universal “possui como doutrina a Teologia da Prosperidade. Ou seja, acredita na intervenção divina também para o bem-estar material do homem. Os frequentadores da Iurd têm liberdade absoluta para fazerem ou não doações financeiras e da maneira como entenderem correta”.

Para a assessoria da igreja, “o exercício de fé pregado pelos pastores da Iurd tem como único fundamento a prática dos ensinamentos da Bíblia. Ou seja, se as pessoas contribuem cada vez mais, é porque simplesmente elas recebem cada vez mais”.

A assessoria também criticou a Folha. “Mais uma vez, a Folha de S. Paulo usa expressões e frases fora do seu contexto original para atacar a Iurd, seus líderes e mais de 13 milhões de fiéis em todo o Brasil. Ao explorar trechos maldosamente pinçados de uma pregação de três horas de duração, o jornal adota uma postura radical e inadmissível de preconceito religioso.”

As videoconferências foram reveladas pela Folha. Romualdo ensina os pastores a arrecadar dízimos durante a crise financeira daquele ano e os orienta a procurar líderes e “bandidos” para propor um arranjo que evitasse assaltos aos carros que transportam dinheiro doado pelos fiéis.

Videos:
http://www.youtube.com/watch?v=J3XGVY2V7bU&feature=player_embedded
http://www.youtube.com/watch?v=lVLgWhDsvuc&feature=player_embedded

Jornal Novo Tempo

Os Dons do Espírito Santo

quarta-feira, 28 de julho de 2010


Os Dons do Espírito Santo são capacidades espirituais que Deus concede com o propósito de edificar a Igreja de Cristo, por meio da instrução dos crentes e para ganhar novos convertidos. Os dons espirituais são também meios pelos quais o Espírito revela o poder e a sabedoria de Deus aos homens que o recebem e bem usam.

A palavra "dom" vem do grego charisma, que denota algo como "aquilo que é dado graciosamente". Como o batismo no Espírito Santo é um dom, assim também os dons espirituais são dádivas. Não existe uma lista completa dos dons, pois existem inúmeros dons, os que eu descrevi aqui são os mais conhecidos.

Dons Vocacionais (Romanos 12: 6, 8):

1. Ministério: É a disposição, capacidade e poder dados por Deus, para alguém servir a outras pessoas e prestar assistência prática a outros membros e aos líderes da igreja, a fim de ajudá-los a cumprir suas responsabilidades para com Deus (At 6: 2, 3).

2. Ensino: É a capacidade espiritual do crente de examinar e estudar a Palavra de Deus, e de esclarecer, expor, defender e proclamar as verdades bíblicas, de tal maneira que outras pessoas cresçam em graça e no conhecimento de Deus.

3. Exortação: É a capacidade dada por Deus do crente proclamar a Palavra de tal maneira que ela atinja o coração, a consciência e a vontade dos ouvintes, estimulando a fé e produzindo uma separação de todo o pecado. Portanto, é aconselhar, animar e encorajar.

4. Contribuição: Dividir, distribuir, repartir. É a capacidade e o poder dado por Deus para aqueles que tem recursos além das suas necessidades básicas da vida, para contribuir livremente com seus bens pessoais, para suprir a necessidade da obra ou do povo de Deus.

5. Liderança: Aquele que dirige e/ou preside. Capacidade dada por Deus para o obreiro pastorear, conduzir e administrar as várias atividades da igreja, visando o bem espiritual de todos.

6. Misericórdia: Sentimento doloroso causado pela miséria de outro. É ajudar, consolar e se compadecer das aflições e necessidades de outras pessoas.

7. Celibato (I Co 7: 7, 9): É a continência, abstinência sexual; são as pessoas que são realizadas e felizes com seu trabalho, amigos, família, lazer... Algumas profissões exigem mesmo que o indivíduo seja solteiro, livre das responsabilidades que o casamento e a família impõem, por isso Deus dá o dom do celibato. Para ilustrar essa ideia, o que será que aconteceria se o apóstolo Paulo fosse casado ou tivesse preocupações com sua esposa? Se esse fosse o caso de Paulo, isso iria limitar de alguma forma a sua liberdade de viajar pelo mundo pregando o Evangelho. O próprio Paulo diz que "o solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar o Senhor; mas o casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar a mulher..." I Co 7: 32, 34.

Dons Ministeriais (Efésios 4: 11):

8. Apóstolos: O dom do apostolado não é mais dado por Deus aos homens, ainda que se levantem pessoas que se auto-proclamem apóstolos. O dom do apostolado era dado por Deus para alguns daqueles que tinham andado com Jesus antes de Sua morte, como os 12 apóstolos primitivos, ou terem visto Ele após a ressurreição, como no caso de Paulo. Além desses já citados, alguns outros também foram considerados apóstolos, como: Matias, que substituiu Judas Iscariotes, Barnabé e Silvano, entre outros. O próprio Deus deu-lhes o selo do apostolado, pois foi Ele mesmo quem os escolheu, permitindo que no ministério deles aparecessem os "sinais do apostolado" (II Co 12: 12).

9. Profetas: Segundo o livro de Atos (13: 1 e 15: 32), os profetas constituíam o ministério da Palavra de Deus, impulsionado por inspiração profética. Por meio dessa inspiração, esse ministério é acompanhado de edificação, exortação e consolação, que são evidências da operação do verdadeiro espírito da profecia (I Co 14: 3). Observamos, assim, que o simples uso do dom de profecia não faz de ninguém um profeta, pois profeta é um ministro da Palavra (At 21: 9, 10).

10. Evangelistas: Mensageiro de Boas Novas. O evangelista desempenha a obra de um missionário, levando o Evangelho a lugares onde ainda é desconhecido. A função do evangelista em primeiro lugar não é a de apascentar. Porém, quando abre trabalhos, ele os dirige e apascenta até entregá-los a um pastor, mas pode acontecer de uma mesma pessoa possuir mais de um dom ministerial.

11. Pastores:  Homens que apascentam e dirigem o rebanho. Serve sob a direção do Bom Pastor, a quem pertence a Igreja (I Pd 5: 2, 4).

12. Doutores: Os doutores ou mestres são os ensinadores (I Co 12: 28). No tempo dos apóstolos, esse ministério era apoiado pelos dons da palavra de sabedoria e ciência.

Dons Espirituais (I Coríntios 12: 8 - 10):

13. Palavra de Sabedoria: Esse dom proporciona, pela operação do Espírito Santo, uma compreensão da profundidade da sabedoria de Deus, ensinando a aplicá-la, seja no trabalho, seja as decisões no serviço do Senhor, e a expô-la a outros, de modo a ser bem entendida.

14. Palavra de Conhecimento: Esse dom consiste em penetração nas profundezas da ciência de Deus, pelo qual podemos saber e, assim, compreender aquilo que, pelo entendimento humano, jamais poderíamos alcançar. Enquanto do dom da palavra de conhecimento penetra nas profundezas da ciência de Deus, o dom da palavra de sabedoria nos faz aptos a expô-la com palavras que o Espírito Santo ensina.

15. Discernimento de Espíritos: O portador desse dom recebe, pelo Espírito Santo, como num laudo, o resultado de uma análise vinda de Deus sobre a qualidade exata do espírito que inspira e opera em determinadas pessoas. Esse dom revela a fonte de onde vem a inspiração das profecias e revelações, pois elas podem vir de inspiração divina, podem representar o pensamento do coração daquele que as apresenta, ou podem ser de origem demoníaca. Esse dom é uma proteção divina, pela qual a Igreja fica guardada das más influências.

Dons de Poder:

16. Curar: A cura do corpo doente pela fé é um fruto da morte de Cristo na cruz, mas o dom de curar é diferente. O dom de curar consiste em uma operação do Espírito Santo direta e imediata. Esse dom não significa uma capacidade de curar quando e como a pessoa quer, porém é sempre uma transmissão de poder do Espírito Santo.

17. Operação de Maravilhas: Esse dom constitui uma operação do Espírito Santo pela qual é transmitido poder ilimitado de Deus. Esse dom se manifestou por toda a Bíblia e ainda hoje, embora devemos ter cuidado com os atuais charlatões.

18. Fé: Esse dom não se refere a fé salvífica, mas consiste em um impulso a fé implantada por Deus em nós. Esse dom em ação gera uma atmosfera de fé, que nos dá convicção real de que agora tudo é possível (Jo 11: 40, 44; Mc 9: 23).

Dons de Inspiração (Elocução) (I Coríntios 14):

19. Variedade de Línguas e 20. Interpretação de Línguas: Sobre esses dois dons, tão debatidos hoje em dia, irei postar um estudo específico.

21. Profecia: Profecia é uma mensagem de Deus dada ao portador do dom por inspiração do Espírito Santo. A pessoa deve transmiti-la exatamente como a recebeu. A mensagem recebida não é transmitida de maneira mecânica, mas fiel e consciente, pois "os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas" (I Co 14: 32). No momento em que a profecia é transmitida, não é Deus quem está falando, mas é o homem que está reproduzindo o que recebeu de Deus. Se fosse o próprio Deus falando, não haveria necessidade de se julgar a profecia, como está ordenado que se faça (I Ts 5: 21 / I Co 14: 29). A profecia não deve ser fonte de consulta ou meio de obter direção, seja na vida espiritual, ou na vida material, como alguns charlatões andam pregando por aí.

Esses são os dons mais conhecidos, em breve postarei um estudo sobre os dons de variedade de línguas e interpretação de línguas. Espero que tenham gostado desse resumo sobre os dons.

Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã

Renê Terra Nova agora é Patriarca!

quinta-feira, 15 de julho de 2010


Mais uma heresia e aberração surge no mundo gospel...

Lideres reconheceram título semelhante a Abraão.
Por: Redação Creio

O apóstolo René Terra Nova, do Ministério Internacional da Restauração (MIR), no dia 19 de junho foi reconhecido publicamente diante de sua igreja, em Manaus, como patriarca. O titulo, segundo nota postada em seu blog, reconhece o papel de patriarca o qual o apóstolo Renê tem exercido no Brasil e nas nações por onde tem passado. O titulo é semelhante ao de Abraão. René foi o precursor do movimento G12 no Brasil.
Após a entrada dos estandartes que representam as 12 tribos, das bandeiras dos 27 Estados brasileiros, e dos representantes internacionais, foi exibido um vídeo mostrando as marcas do patriarcado na vida dos apóstolos do MIR, culminando no ato profético do manto sacerdotal, em cor púrpura, sobre a vida do casal de apóstolos, Renê e Ana Marita Terra Nova.O apóstolo Fabio Abud, de São Paulo, foi o primeiro a falar, declarando que reconhecia o manto de Patriarca sobre a vida do apóstolo Renê e agradecia pelo pai espiritual que tem a Visão Celular no Brasil. Em seguida, o presidente da ICEJ, Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém, Malcolm Hedding,declarou que Israel reconhecia o legado patriarcal que possui o apóstolo, lembrando o chamado de Abraão.
Em mensagem exibida no vídeo, a apóstola Valnice Milhomens, que esteve no MIR, declarou a importância do apóstolo Renê Terra Nova para o Brasil, devido a sua liderança de amor, dedicação, e seriedade no que faz. O apóstolo Marcel Alexandre representou a voz local, e emocionado declarou em nome de todo o MIR, e igrejas de Manaus, o reconhecimento de que há um Patriarca de uma visão no Brasil, e mentor de uma nova geração de líderes desatados na Visão.

Creio